Homeopatia

 

 

Quais as diferenças da homeopatia em relação ao tratamento alopático?

 

A diferença é que a homeopatia é uma terapêutica reacional – ou seja, estimula a reação do próprio organismo ao combate da doença/ desequilíbrio. Dessa forma, ela promove uma “cura orgânica”, sem a necessidade da introdução de substâncias que posteriormente podem causar dependência do indivíduo e até agravar a doença.

A homeopatia também procura tratar o organismo como um todo. Ela vai agir no que “causa” a doença, e não na “conseqüência” da doença (os sintomas). Exemplo: Se o paciente tiver uma enxaqueca crônica, a homeopatia procura tratar o desequilíbrio que causou a enxaqueca, e não somente aliviar as dores.

É válido ressaltar que o tratamento homeopático não é uma filosofia, mas uma medicina cientificamente comprovada, regulamentada pelas Agências Sanitárias e produzidas por Regras Específicas. Possui comprovada eficácia em estados de gravidez, dentição, menstruação, menopausa e sono.

 

De maneira resumida, o tratamento homeopático compreende benefícios tais como:

  • Trata o indivíduo como um todo, e não somente a doença.
  • É menos agressiva, pois atua pelo estímulo energético e não pelo efeito químico de uma droga.
  • É adequada para as crianças.
  • Não interage com outros medicamentos.
  • Trabalha com a prevenção e restauração do equilíbrio energético do indivíduo.
  • Não polui o meio ambiente.
  • Não possui efeito colateral ou dependência.
  • O tratamento é personalizado de acordo com a particularidade de cada organismo.